Geral

Geral - 01/12/2017
Sinprece repudia centrais sindicais que decidiram adiar GREVE GERAL

Sinprece repudia centrais sindicais que decidiram adiar GREVE GERAL

TEXTO: +A -A

O Sindicato dos Trabalhadores Federais em Saúde, Trabalho e Previdência Social (Sinprece) repudia a decisão das centrais que optaram em adiar o dia da GREVE NACIONAL, marcada para 5 de dezembro próximo. Neste momento, vários sindicatos, assim como o Sinprece, decidiram manter o movimento e, na ocasião, aproveita para afirmar que a Central Popular e Sindical (CSP) Conlutas, que defende os interesses dos servidores do INSS e Ministérios da Saúde e Trabalho disse NÃO a tentativa de desmobilizar o movimento sindical. Vale ressaltar, que somente as CSP Conlutas e a Intersindical decidiram manter o compromisso no dia 5 de dezembro. A nossa central considera a decisão como mais um ataque à classe trabalhadora.

Trata-se de uma agressão de grande dimensão, pois decidiram por um momento que os trabalhadores estarão nas ruas contra a reforma da Previdência, além de outros ajustes do governo. Governo este que já conseguiu emplacar a reformar trabalhista e congelar os gastos sociais por 20 anos. Estamos diante de uma ofensiva violenta, sendo que desta vez partindo de um lado que deveria defender os direitos dos trabalhadores. Centrais que tentam esfriar uma luta já organizada.

Ser atingido por centrais é algo brutal. A base precisa observar quais os interesses que estão por trás de uma decisão que pode desorganizar a unidade na luta sindical. Não aceitaremos a construção de mais um capítulo deste filme de terror. Precisamos lutar contra todos os corruptos, seja quem for, seja quem for o seu defensor. Chegou a hora de usar nossas armas indo às ruas e aos locais de trabalho, lutando contra a reforma da Previdência.