Notícias

Notícias - 29/03/2009
Debandada de médicos pode travar o INSS

Debandada de médicos pode travar o INSS

TEXTO: +A -A

Insatisfeita com as condições de trabalho, a falta de segurança e estrutura e a atual jornada de trabalho, a categoria multiplicou nos últimos meses pedidos de aposentadorias, exonerações e licenças por motivos de saúde.

De acordo com dados oficiais, até 2012, cerca de 2.000 médicos terão o direito de se aposentar, o que representa 40% do efetivo total de peritos do INSS.

Os números já apontam para essa realidade. De janeiro a outubro, o INSS já contabilizou 366 aposentadorias e exonerações de peritos. Números da ANMP (Associação Nacional dos Médicos Peritos) mostram que, no período, 650 médicos deixaram suas funções por conta de aposentadorias, exonerações e remoções. No ano passado, foram 456 afastamentos.

Os resultados já começam a ser vistos pelos segurados com a formação de grandes filas nas agências da Previdência e se as autoridades não tomarem medidas, a previsão é de que ocorra um travamento no atendimento do INSS.

*Com informações do SINDPREVS/RS

Leia mais