Galeria de fotos

Galeria de fotos - 13/10/2017
Fortalecimento da luta e nova paralisação nacional são temas do Congresso da CSP – Conlutas

Fortalecimento da luta e nova paralisação nacional são temas do Congresso da CSP – Conlutas

TEXTO: +A -A
Diretores e integrantes da base do Sindicato dos Trabalhadores Federais em Saúde, Trabalho e Previdência Social (Sinprece) estão no 2º dia do Congresso da Central Sindical e Popular (CSP) Conlutas, em Sumaré – SP, e seguirão a programação até domingo. Os sindicalistas e convidados que ocuparam a mesa, iniciaram o 3º Congresso da Conlutas expondo direcionamento para o fortalecimento da luta dos trabalhadores. Na discussão, todos foram favoráveis a construção de uma nova Greve Geral no dia 10 de novembro.
Os palestrantes pontuaram a necessidade dos mesmos trabalhadores que saíram às ruas nas manifestações passadas, retornarem ao movimento coletivo contra as reformas do Governo Temer, que atualmente está com apenas 3% de popularidade. “Um elemento muito importante para a construção deste Congresso é a franqueza do debate político, como um espaço democrático para receber todas as diferenças. Assim como fizemos nestes 11 anos, faremos neste Congresso. É o elemento da democracia operária que permitirá a construção de um caminho em comum. O melhor caminho a ser tomado é o das ruas. Não cabe nas urnas o sonho da liberdade para a nossa classe”, concluiu Atnágoras Lopes (Sindicato da Construção Civil de Belém).
Ainda no 1º dia, após a exposição da Secretaria Executiva Nacional, o plenário aprovou o Regimento Interno do 3º Congresso. Todo conteúdo foi lido pela mesa e votado pelos delegados e delegadas. O capítulo 1 do regimento trouxe o objetivo do evento: discutir e deliberar acerca da situação política nacional e internacional; discutir o balanço político das iniciativas da Central e deliberar sobre o plano de ação para o próximo período; discutir sobre o processo de reorganização da classe trabalhadora e a necessidade de reafirmar a construção de uma alternativa sindical e popular, classista e construída desde a base; debater sobre os 100 anos da Revolução Russa e a atualidade de suas lições para o movimento sindical e popular, e, por fim, Estatuto e Direção.
Nesta sexta-feira (13), houve uma apresentação painel sobre 100 Anos da Revolução Russa, além da saudação da delegação internacional.