Geral

Geral - 11/11/2017
Sinprece participa do “Dia Nacional de Paralisação”

Sinprece participa do “Dia Nacional de Paralisação”

TEXTO: +A -A

Cerca de 20 mil trabalhadores pediram pela revogação da reforma trabalhista nesta sexta-feira (10), durante uma caminhada pelas principais ruas do centro de Fortaleza, com saída definida na Praça da Bandeira e encerramento em frente ao prédio do Fórum Trabalhista Autran Nunes. Seguindo orientação da Central Sindical e Popular (CSP) Conlutas e Fenasps, o Sindicato dos Trabalhadores Federais em Saúde, Trabalho e Previdência Social participou de mais uma paralisação nacional. O ato foi decidido e organizado pelas centrais sindicais em todo Brasil.

Além da reforma trabalhista, os manifestantes protestavam contra a terceirização sem limites, o projeto que acaba com a estabilidade do servidor público e o congelamento com os gastos na educação, saúde e assistência. Sindicalistas também expuseram fotos dos parlamentares cearenses que votaram a favor das medidas impopulares do governo Temer. Caravanas do interior marcaram presença, segundo a organização do evento, servidores das regiões do Jaguaribe e Cariri reforçaram o protesto na capital cearense.


A programação seguiu pelo interior do Estado. Em Juazeiro do Norte, a insatisfação era a mesma, por lá, servidores públicos municipais, estaduais e federais marcharam pela Rua São Pedro. Diretores e integrantes da base do Sinprece carregavam uma faixa com uma mensagem contra as reformas trabalhista e da Previdência e o sucateamento nos Ministérios da Saúde e Trabalho.

Na cidade do Crato, os servidores conversaram com os segurados e panfletaram na agência. Na APS de Iguatu, região centro-sul do Estado, uma faixa foi apresentada aos trabalhadores que aguardavam atendimento. Os funcionários discursaram repassando detalhes da proposta que prevê a reforma da Previdência.